21 de maio de 2019

A informatização processual aliada à diligência logística

Em um passado não tão longínquo quem já atuava na esfera jurídica cansou de carregar pilhas e pilhas de processos para cima e para baixo para de fato efetivar a prestação jurisdicional. Logo, foi-se o tempo que para exercer a profissão de advogado bastava a formação acadêmica no curso de Direito.

Algo que demandava tempo e braço forte acabou transformando-se em algo prático e rápido, e essa nova realidade tornou-se latente no dia a dia do profissional da área jurídica.

De fato, as novas tecnologias chegaram de vez ao Judiciário, pois apesar das restrições orçamentárias, a demanda continua a crescer. O Judiciário vem movimentando-se para constantemente desenvolver modelos gerenciais, medidas criativas e eficientes, com a ampliação de sua atuação e serviços, decorrentes das mudanças e exigências da sociedade.

Inegáveis são os ganhos que os jurisdicionados obtiveram com a transformação do processo físico em processo digital, pois é com extrema facilidade e rapidez que temos acesso aos autos através de um click ou um toque na tela do celular.

A profissão do advogado tem exigido dos profissionais mais que o conhecimento técnico jurídico, tem exigido novas competências voltadas à prática jurídica, ramificada para a esfera virtual. Apesar da vivencia das novas competências na interface da informática, ainda existe uma grande quantia de pessoas e escritórios advocatícios que por diversos motivos ainda estão excluídas digitalmente.

Em vários casos, tal situação decorre do conflito de gerações que não obstante as facilidades desse mundo digital trazem a falta de alfabetização virtual e cautela deve-se ter, pois a maior preocupação está com a segurança no tratamento dos dados.

Pensando nisso, o escritório Borges de Liz e Advogados Associados, possui total conhecimento e aparato tecnológico para dirimir as demandas digitais utilizadas atualmente pelo judiciário nacional, garantindo o tratamento seguro das informações através de armazenamentos eficientes por meio de um portal único e particular.

O escritório tem uma célula exclusiva para as diligências, dentre as atividades estão o peticionamento eletrônico, a digitalização de documentos e processos, emissões de guias processuais e a realização de serviços externos extrajudiciais. E tudo isso só é possível porque o escritório dispõe de profissionais qualificados e softwares de última geração que oferece uma condição sine qua non de resultados.

Artigo por Camila Decker

 

Posts recentes

Publicações